Júlio Santos

Versão completa: Tecnologia eCall
Está de momento a ver uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
A Comissão Europeia (CE) pretende que todos os veículos vendidos na União Europeia (UE), a partir de 2010, tenham um dispositivo de chamada eCall.

A utilização da tecnologia eCall é o desenvolvimento de um serviço de emergência seguro e eficiente, através do número único de emergência europeu 112, fazem parte da estratégia da UE para a "Sociedade Europeia da Informação 2010", tendo já sido lançado pela CE o apelo aos Estados-Membros para que sejam introduzidas, nos centros de atendimento de chamadas de emergência, tecnologias que permitam lidar com estas chamadas de emergência automáticas.

A tecnologia eCall permite, em caso de acidente de viação, a chamada automática ou manual para os serviços de emergência, comunicando a localização exacta do veículo e reduzindo, desta forma, substancialmente o tempo de resposta destes serviços. Pretende-se que estas chamadas sejam direccionadas para o 112.

O comissário europeu dos transportes, Jacques Barrot, disse, em comunicado, que "Bruxelas está a fazer um esforço para que as tecnologias de vanguarda que possam contribuir para salvar vidas cheguem aos nossos veículos o mais depressa possivel".

Bruxelas já iniciou as negociações com a indústria automóvel, tanto europeia como coreana e japonesa, para que incorporem estes dispositivos nos carros novos, cuja tecnologia custa em média cem euros por veículo.

O Executivo da UE apelou aos Estados-Membros para introduzirem incentivos, como reduções fiscais, às empresas do sector.

A pergunta fica no ar: A tecnologia eCall vai evitar a mortalidade elevada nas estradas europeias?