Este fórum usa cookies
Este fórum utiliza cookies para armazenar as suas informações de login se estiver registado, e a sua última visita ou não. Os Cookies são pequenos documentos de texto armazenados no seu computador. Os cookies criados por este fórum só podem ser usados neste site e não representam nenhum risco de segurança. Os cookies deste fórum também acompanham os tópicos que você leu, e a última vez que os leu. Por favor confirme se quer aceitar ou rejeitar estes cookies por definição.

Um cookie será armazenado no seu navegador, independentemente da sua escolha, para prevenir que esta pergunta apareça novamente. Você será capaz de alterar as suas definições de cookies a qualquer momento usando o link no rodapé.

Avaliação do Tópico:
  • 0 voto(s) - 0 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Respeito precisa-se
#1
Infelizmente, ontem ao final da tarde fomos confrontados com mais uma notícia de agressões, com armas de fogo, a dois Agentes da Autoridade, no caso da PSP.

Estas notícias chocam qualquer cidadão com o mínimo de sentido de justiça.

Que me desculpem os habituais contestatários da acção da força policial, aqueles que em tempos idos sentiram a repressão que provinha dessas mesmas forças. Mas questiono: passados trinta anos, não está na altura de devolver alguma autoridade ao Estado, nomeadamente através das forças de segurança?

Ou vamos ficar ad eterno a penalizar as nossas polícias, enquanto os seus agentes são barbaramente mortos e agredidos em nome da não utilização da força, porque essa ainda choca muitos portugueses?

Não acredito que essas pessoas que hoje se chocam e contestam a utilização da força policial tenham, no seu tempo, lutado e sofrido para ver este estado de coisas!

Estou convicto que lutaram por um Estado justo e um Estado justo é aquele que, entre outras coisas, castiga os prevaricadores e apoia as vítimas utilizando todos os formatos possíveis.

Basta de termos supostas vítimas da sociedade, sustentadas pelos nossos impostos, a matar os nossos filhos e/ou aqueles que ainda arriscam a vida em prol de uma sociedade justa.

Basta dos Legisladores fazerem Leis para manter em liberdade os seus que cometem crimes, esquecendo-se que outros também se vão aproveitar dessas lacunas criadas na Lei propositadamente.

Basta de Juízes com idade de andar na Escola a ditar sentenças incompreensíveis para o mais comum dos cidadãos, apenas para agradar aos Políticos no sentido de lhes assegurarem um “tacho” numa próxima oportunidade.

Basta de Jornalistas que dão voz aos ofendidos quando estes são os bandidos e se esquecem das famílias dos Polícias quando estes são as vitimas.

Ontem assisti, como todos, a duas mães muito indignadas que não conseguiram ver os filhos que estavam presos e se encontravam em grave de fome, porque não gostavam do comer da cadeia.

Quais foram os Jornalistas que foram entrevistar as famílias dos Policias atingidos a tiro?

Depois temos Políticos que vão para as televisões afirmar que vão aumentar (não se sabe é quando) em 6% o subsídio de profissão de rápido desgaste. Óptimo.

O que eu questiono é: quem vai receber esse subsídio quando ninguém quiser exercer a profissão?

Conseguem esses políticos responder, tendo por base os actuais índices de desemprego, qual o motivo pela qual há dez anos atrás a relação de candidatos à PSP era de 1000/1 e agora é 100/1?

Será porque as suas políticas, Leis e aplicação destas, tornou o exercício da profissão de Polícia, não de risco, mas sim de MUITO ALTO RISCO?

Qualquer entendido em segurança se efectuar uma análise de risco em consciência conclui que: a probabilidade de uma senhora que sai de casa às seis da manhã para ir trabalhar e regressa às vinte e três, precisa de mais segurança que qualquer politico neste país; e mesmo que ela não precise, precisa o filho que fica ao abandono essas horas todas; que mais não seja para o levar à escola.

Se existe falta de efectivos deixo aqui o meu desafio: que todos os políticos abdiquem das forças de protecção individual e colectiva, pois o seu risco é muito baixo. Tirando uns estalos e uns empurrões a candidatos não reza a história de graves problemas com políticos, o mesmo não se pode dizer da população em geral e dos próprios Polícias.

Ficam os meus votos de rápidas melhoras para os Agentes ontem baleados e que retomem rapidamente o serviço e a haver sequelas físicas sejam devidamente compensadas porque as morais dificilmente terão compensação.
Sou, com cordiais cumprimentos
Júlio Santos
Responder
#2
Fica aqui também, uma palavra de apoio da minha parte, para esses Agentes e seus familiares, pena estarem a ser motivo de noticia por isto. Quero dizer, que para nós que trabalhamos todos os dias, no nosso local de trabalho ordinário e que chegamos por vezes a casa frustrados por algum acontecimento, alguma desavença com um colega ou mesmo com o patrão, a nossa vontade de prosseguir a mesma rotina, diminui de dia para dia, agora imaginem alguém que tem que lidar com as frustrações de centenas de pessoas, que está lá para ser imparcial, para meter um pouco de água na fervura, como se sente essa pessoa, que muitas vezes tem de abdicar das suas próprias frustrações... Desculpem os que perderam a vida na nossa revolução, mas para mim o 25 de Abril, muitas vezes me parece uma chachada, um conto, ou mesmo uma cena de teatro, claro que foi importante, mas o povo não me parece que tenha participado como devia e assim tudo foi feito com interesses e a policia é um joguete nas más opções de vários governos, os guetos foram criados, a confusão nas leis dão margem aos mal intencionados, agora temos policías a fazerem de sibla por pessoas que não deveriam ser assassinos, mas pessoas que deveriam ter tido oportunidades de ser alguém. Temos policías que não são respeitados pq não são apoiados pelos chamados orgãos de soberania. Tudo está mal no nosso país, todos estão a ficar loucos, tudo porque quem governa falta-lhes a inteligência.
CoolFortes
Responder


Saltar Fórum:


Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)