Este fórum usa cookies
Este fórum utiliza cookies para armazenar as suas informações de login se estiver registado, e a sua última visita ou não. Os Cookies são pequenos documentos de texto armazenados no seu computador. Os cookies criados por este fórum só podem ser usados neste site e não representam nenhum risco de segurança. Os cookies deste fórum também acompanham os tópicos que você leu, e a última vez que os leu. Por favor confirme se quer aceitar ou rejeitar estes cookies por definição.

Um cookie será armazenado no seu navegador, independentemente da sua escolha, para prevenir que esta pergunta apareça novamente. Você será capaz de alterar as suas definições de cookies a qualquer momento usando o link no rodapé.

Avaliação do Tópico:
  • 1 voto(s) - 5 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
COMUNICADO da ANASP
#1
Por considerarmos muito importante para a comunidade de Agentes de Segurança Privada o último Comunicado da ANASP, após autorização do seu Presidente, publicamos o mesmo na íntegra.
Júlio Santos

COMUNICADO da ANASP
Em nome da transparência e seriedade que desde sempre têm norteado as relações da ANASP com o sector, assim como com a sociedade em geral, vimos fazer saber o seguinte:
No passado dia 20 de Junho do corrente ano, quem sabe num remate de lucidez e impulsionado certamente pelo espirito da democracia participativa, a ANASP convidada pelo Senhor Ministro da Administração Interna marcou presença na reunião do CSP – Conselho de Segurança Privada onde se encontrava um vastíssimo leque de ilustres representantes de outras instituições representativas de organismos públicos e privados.
Estava na ordem de trabalhos, a discussão da proposta do Novo Quadro Regulamentar da Segurança Privada bem como, das demais propostas previamente solicitas e das quais a ANASP (ao que parece) terá sido das únicas entidades a cumprir tal solicitação que pelas reações causou um ataque de bílis a alguns dos presentes.
Foi com enorme espanto que assistimos ao ilustre representante do STAD- Sindicato dos Trabalhadores das Atividades Diversas, pedir o uso da palavra (ainda antes do inicio dos trabalhos), para proferir afirmações ofensivas e estúpidas, sobre a presença das associações socioprofissionais (ANASP incluída) na reunião considerando que a presença das mesmas “ desprestigiava o Conselho de Segurança Privada”.
Foi de tal ordem a insurgência desta portentosa inteligência que levou mesmo à intervenção do Ministro que não gostou de se ver “autorizado a falar” pelo membro do STAD.
Ultrapassado este “percalço”, iniciados os trabalhos constata-se que o documento em sima da mesa era em tudo diferente daquele que inicialmente nos havia sido remetido e sobre o qual nos havíamos empenhado no sentido da sua melhoria (havia sofrido já ajustes de conveniência), naturalmente com gravíssimos prejuízos para a classe profissional e para o sector em geral.
Já a discussão do documento ia avançada eis que surge novo virtuoso protagonista, desta feita o proprietário de uma empresa de segurança privada que no local integrava a comitiva representativa de uma das associações das empresas de segurança (a AESIRF) pondo em triste evidência a sua ignorância e falta de educação, quando pediu o uso da palavra para bolçar afirmações como “ Os diretores de segurança são uns inúteis que querem e vir mamar nas tetas da loba que são as empresas” ou “ Sr. Ministro, você não tem nada que estar a reunir com esta gente, marque uma reunião entre nós que resolvemos o problema”, o que a avaliar pelas afirmações e pelo à-vontade seria esta a forma de discussão vinda do antecedente.
Mesmo perante as resistências claramente vinculadas contra o demonstrado espirito de democracia alargada e participativa do Senhor Ministro, a ANASP não deixou de defender os aspetos essenciais da proposta que havíamos oportunamente remetido, nomeadamente no que respeita à necessidade urgente dos Profissionais organizarem-se em Câmara de Profissionais e como é seu dever colaborar com as demais entidades da Administração Pública, que os devem esclarecer e apoiar, na prossecução de fins de interesse público relacionados com a profissão, participarem na elaboração da legislação que diga respeito às respetivas profissões, ou seja ao seu interesse privado e ainda participar nos processos oficiais de acreditação e na avaliação dos cursos que dão acesso à profissão, e em quaisquer outras atividades que lhes sejam cometidas por lei. Tendo sido com agrado que verificamos da comunhão da ADSP – Associação de Diretores de Segurança nesta proposta.
Terminada a reunião sem que dela tenha saído qualquer conclusão efetiva, ficou desde logo definida nova data para nova reunião, sendo que até lá, as entidades presentes deveriam apresentar novamente as suas propostas concretas sobre o documento em análise.
Decorridas algumas semanas, a ANASP é convocada para uma reunião no MAI à margem do CSP onde é recebida por dois assessores do Senhor Secretario de Estado que nos transmitem o seguinte “ O Senhor Ministro tendo em conta a importância desta alteração legislativa e para não ensombrar o documento final, entendeu que a ANASP não deve participar mais nas reuniões do CSP o que, não impede de continuarmos a escutar as vossas propostas”!
Como para bom entendedor meia palavra basta, facilmente se conclui que a vontade democrática alargada e participativa do Senhor Ministro sucumbiu perante a vontade lobista daqueles que ao longo dos anos tem conduzido a indústria de Segurança Privada ao atual estado calamitoso.
Na promessa que não desistiremos de defender as nossas propostas, resta-nos esperar um rasgo de lucidez deste ou de outro ministro que se lhe suceda, no sentido de profissionalizar a atividade de segurança privada e reforçar o investimento na Segurança Pública, contrariamente aquilo que está a ser vinculado pelo Senhor Ministro das Finanças sobe pena de estar a ser descorada a segurança interna do Estado e da Nação.

A Direção da ANASP
03/10/2012
Sou, com cordiais cumprimentos
Júlio Santos
Responder


Saltar Fórum:


Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)