Este fórum usa cookies
Este fórum utiliza cookies para armazenar as suas informações de login se estiver registado, e a sua última visita ou não. Os Cookies são pequenos documentos de texto armazenados no seu computador. Os cookies criados por este fórum só podem ser usados neste site e não representam nenhum risco de segurança. Os cookies deste fórum também acompanham os tópicos que você leu, e a última vez que os leu. Por favor confirme se quer aceitar ou rejeitar estes cookies por definição.

Um cookie será armazenado no seu navegador, independentemente da sua escolha, para prevenir que esta pergunta apareça novamente. Você será capaz de alterar as suas definições de cookies a qualquer momento usando o link no rodapé.

Avaliação do Tópico:
  • 0 voto(s) - 0 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
A Guerra INEM/Bombeiros continua
#9
Perplexidades ...
Com a demissão de Correia de Campos, ficaram contentes Luís Filipe Meneses, Paulo Portas e também Jerónimo de Sousa. Também ficaram
Manuel Alegre, Helena Roseta e vários socialistas de patente registada, bem assim como o todo poderoso João Cordeiro presidente há 34 anos (!) da não menos poderosa Associação Nacional de Farmácias “temos estado a ser massacrados por Correia de Campos” queixava-se ele. Também gostou o bastonário da Ordem dos médicos Pedro Nunes (o do código deontológico “medieval” ...) e também ficou satisfeito o respeitável António Arnaud (digno) "pai" do SNS.
Ficaram contentes aqueles utentes que ingenuamente foram induzidos a atribuir a histórica (sim, histórica!) precaridade do nosso SNS, a este governo e a este ministro.
Cantam vitória com a demissão de Correia de Campos uns tantos autarcas demagogos (à esquerda e à direita) à caça de votos e duma próxima reeleição, e populações assustadas, porém manipuladas pela desinformação e o populismo.
Não é estranha a coincidência de interesses tão antagónicos? Alguém está seguramente a ser enganado no meio de tudo isto.
E não me parece que seja o Senhor João Cordeiro ...

Mas, eis senão quando, de repente, tudo parece ter ficado bem:
Verificável e espantosamente, cessou o barulho em torno do serviço nacional de saúde. Nem mais um ai de autarca. Nem entropia e confusão nas comunicações entre o INEM e os Bombeiros, nem manifestações espontâneas e/ou organizadas, nem idosos doentes abandonados à sua sorte, nem crianças amortalhadas em páginas de jornais, nem directos com gente irada de dedo em riste, nem morras ao ministro e a quem o apoiar. Não é extraordinário? Enfim ... Haja saúde!
Atenção!Se o preço a pagar para tudo ficar bem for a demissão de um ministro, então ... demitam-se todos! Sejam ministros ou não (já agora ...)! Comecemos então pelos directores de jornais que cedem ao sensacionalismo e à irresponsabilidade e respectivos chefes de redacção, e aos directores das estações televisivas e respectivos editores que seleccionam o tempo e o modo das notícias de abertura dos telejornais.

Nota: Não, não quero fechar os jornais e as televisões. São imprescindíveis numa democracia. Só gostava que houvesse mais espírito crítico, e que a crítica social aos desmandos dos media fosse real e efectiva. É que isto toca a todos podem querer. Para os que estão e para os que hão-de vir ...

Júlio: peço desculpa se este não era o sítio apropriado para este post. Mas parti do princípio que combater o alarmismo que assusta populações também era uma questão de segurança ...
José Paiva
Responder


Mensagem neste Tópico
A Guerra INEM/Bombeiros continua - por Júlio Santos - 25-01-2008, 04:35 PM
RE: A Guerra INEM/Bombeiros continua - por Soeiro - 27-01-2008, 11:02 PM
RE: A Guerra INEM/Bombeiros continua - por Soeiro - 04-02-2008, 05:48 PM
RE: A Guerra INEM/Bombeiros continua - por zé paiva - 07-02-2008, 12:38 AM

Saltar Fórum:


Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)